Mangá: Kimi no Iru Machi

Volumes: 27(Completo)

Arte e História: Kouji Seo

Sinopse: O enredo segue os dois personagens, Haruto Kirishima e Yuzuki Eba. Yuzuki se mudou de Tóquio para o interior, na cidade rural de seu pai que fica na região de Hiroshima Prefecture. Contando que o pai de Haruto é um velho amigo do pai de Yuzuki, os Kirishimas aceitam ela em sua casa. Haruto não está muito contente com a situação porque ele acredita que Yuzuki é uma completa estranha e uma garota da idade dele, que não é parente, causará problemas para ele. O mal-entendido que ele quer evitar ao máximo é que eles são um casal porque ele já gosta de sua colega de classe, Nanami Kanzaki.

Dedeco: Kimi no Iru Machi é um dos casos que adaptaram de maneira “porca” a história. Não estou falando que a obra é uma coisa magnífica e esplêndida, mas ela consegue entreter e tem uma trama interessante. A adaptação feita em Julho de 2013 pelo estúdio Gonzo não animou muito o público, já que cobriram um arco muito pequeno e nos empurrou guela abaixo todo o relacionamento que a Eba e o Haruto tiveram no passado. Apesar de haver uma OVA que foi lançada um ano antes, a história foi muito corrida(por ser uma OVA) e muita gente nem sabe da existência da mesma.

Bom, o foco desse artigo não é uma comparação e sim uma review e dica do mangá. Ele foi lançado de maio de 2008 até fevereiro de 2014, possuindo 270 capítulos no total. Ele foi publicado na revista Weekly Shonen Magazine, a mesma revista de Fairy Tail, Love Hina e GE: Good Ending. O autor já havia publicado Suzuka, que foi finalizada em setembro de 2007 e começou essa obra após 8 meses.

O traço é bem similar a todas as obras do autor, seguindo bem o padrão do Seo-sensei mesmo, mas com um porém: o excesso de fanservice dessa obra. A história envolve várias tramas e problemas adolescentes que te prendem e te motivam a ficar lendo. É um romance com autos e baixos que te dá esperança e te encanta tremendamente. O protagonista não é o melhor protagonista de todos, mas ele é de certa forma interessante, apesar de ter escolhido a heroína errada.

É uma leitura extensa mas acredito que valha a pena a leitura para quem é muito fã do gênero romance.
Espero que gostem!