Artigo: Primeiras impressões – DARLING in the FRANXX

 

DARLING in the FRANXX é um anime muito promissor, que demonstra um estilo de arte único e com uma história que chamou a minha atenção. O animes do gênero mecha está sendo produzido pela parceria de dois grandes estúdios que são o  TRIGGER ( Kiznaiver,Little Witch Academia e Kill la Kill) e A-1 Pictures (Shingatsu wa kimi no uso, Sword Art Online, Boku dake ga inai machi). Logo em seu primeiro episódio esse título se mostrou ter potencial para os amantes do gênero drama, ação e mecha, contando com leves cenas de comédia ao decorrer dos episódios. Nesse episódio tivemos um panorama maior dos personagens e foi revelado muito pouco sobre o universo do anime em si. O anime estreou no dia 13 de janeiro, e vai ao ar todo sábado ás 15:00 via a Crunchyroll. O anime é original, ou seja, não tem um mangá, light novel ou visual novel que antecede essa adaptação. Eu estou esperando bastante desse título nessa temporada.

Sinopse: Eles sonham um dia voar pelo céu sem fim, mesmo cientes do quão imenso é o céu além da vidraça que bloqueia seu voo. Futuro distante: a humanidade se estabeleceu na cidade-fortaleza de Plantation, erguida sobre os destroços da guerra, e a civilização floresceu. Nessa cidade, há o Mistilteinn, um quartel de pilotos também conhecido como Gaiola. É lá que as crianças vivem… Alheios ao mundo de fora e da vastidão dos céus. Sua única missão em vida é lutar. Seus inimigos são os Kyoryu, gigantescos organismos misteriosos. As crianças operam robôs chamados FRANXX para enfrentar esses inimigos desconhecidos, crentes de que esse é seu objetivo de vida. Dentre eles, um garoto era considerado um prodígio: Hiro, serial 016. Contudo, agora ele é considerado uma falha, alguém desnecessário. Aqueles incapazes de pilotar FRANXX basicamente não existem. Um dia, uma misteriosa garota chamada 02 aparece para Hiro. De seu rosto, crescem dois curiosos chifres. “Eu te encontrei, meu Querido.” 

Imagens do episódio: